sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Meninas,

Esse texto da Silmara (http://fiodameada.wordpress.com/) é sobre a tristeza, mas, acreditem, não é triste.

Muito pelo contrário, ele fala que a gente tem que ajudar a tristeza a mudar de casa, a ir morar bem longe de nós. Vamos tentar?

bjs e ótimo final de semana


A Tristeza é feia e quer casar


Está no dicionário:
Tristeza: [Do lat. tristitia.] S.f. 1. Qualidade ou estado de triste. 2. Falta de alegria. 3. Pena, desalento, consternação. 4. Aspecto revelador de mágoa ou aflição.

Mas a tristeza, isso a gente sabe, também é quando o olhar desbota, a voz perde a força, o andar fica pesado e impossível. É quando a cabeça não tem fome de nada, saciada no silêncio. Ou ainda: é quando o rio que corre lá dentro da alma transborda e é preciso escoar de algum jeito. E o jeito são as lágrimas.

A tristeza é, na verdade, uma moça. Não muito bonita. Um pouco feia. Ela tem cabelos longuíssimos e sem vida, que cresceram sem que ela percebesse. Há anos estão penteados do mesmo jeito. Sua roupa é bem feita, mas não tem cor. As mãos são mornas, melífluas, de poucos movimentos e sempre vagarosos. Finos e magros, seus pés cabem em qualquer sapato de qualquer tamanho. Sua boca é lilás, como a boca dos mortos. Fala pouco, e quando o faz as palavras já saem vaporizadas, flutuando no ar antes de cairem ao chão, dissolvidas em seus significados.

Apesar disso, a Tristeza mora em uma casa acolhedora, com perfume de baunilha e cortinas rendadas da cor do âmbar. Há sempre música no ar, e ela sempre sabe que música colocar. Na entrada existe um daqueles tapetinhos escrito “bem-vindo”, próximo à porta com uma guirlanda em formato de coração. Ela sabe que receber bem é importante, assim as pessoas ficam.

A Tristeza tem muitos amigos. Mas a Tristeza vive triste, porque eles só a visitam quando as coisas não vão bem, e partem assim que se sentem melhor. O que não faz da Tristeza uma moça solitária. A Tristeza tem sempre uma companhia.

A Tristeza, moça meio sem graça, tem um desejo. A Tristeza quer casar. Quer encontrar um amor. A Tristeza quer ter muitos filhos e, no fundo, não deseja que eles sejam parecidos com ela.

Porque a Tristeza precisa da alegria à sua volta, assim o mundo lhe parece melhor.

Talvez seja como diz aquela canção: “A tristeza tem sempre uma esperança, de um dia não ser mais triste não”.

Tristeza e eu nos encontramos de vez em quando. A última foi quando Léo se foi, ela me pegou

no colo enquanto eu chorava. Léo, em toda sua doçura, por certo já tinha se encontrado com ela naqueles dias, sabendo que não descansaria mais sob a sua jabuticabeira. Os gatos sabem.

Mas a Tristeza. Ela quer casar. Quer encontrar alguém que desalinhe seus cabelos e a faça falar pelos cotovelos. Que a leve para morar numa casa nova. Tristeza se mudará, e não deixará o novo endereço para ninguém. Apenas um recado na porta da velha casa, no lugar da sua guirlanda de coração: ”Tristeza não mora mais aqui“.

7 comentários:

Ivana disse...

Meninas,

Seguindo o conselho da amiga Gabi e do maridex especialista, fomos hoje a um hematologista. Eu não estava tranquila com aqueles carocinhos no pescoço do Davi.

Pedi indicação de uma amiga médica (geneticista) aqui de BSB e marquei a consulta.

Estava bastante apreensiva apesar de havar notado que os gânglios haviam dimuinuido um pouco.

Bom, o médico examinou e para nosso alívio disse qua não era nada demais, que eram típicos gânglios reacionais. Não ia nem passar exame porque sinceramente não via necessidade.

Respirei aliviada, apesar das caretas do Maurício pra mim. Sim, eu o obriguei a ir comigo. Que estória é essa de eu ter sempre que ir ao médico com o Davi sozinha? E depois ter que passar o relatório pelo celular, sempre levando bronca, "por que eu fiz isso, porque eu não fiz aquilo"...

Então, hoje ele teve que ir. Apesar dos muxoxos dele, o que importa é que fiz o que meu coração de mãe me pedia. E agora posso ficar mais tranquila. Por que, quem é mãe sabe, que nós NUNCA ficamos TOTALMENTE tranquilas.

bjs e bom fds

Ivana

PS: Estou repetindo essa msg, que estava no último post

Ana Karina disse...

Ivana,

Vou responder neste post...rs
Adolescentes??
ahahaha
Pois eh...
Eles vao crescendo e ficando muito independentes mesmo.
Olha, os meus ainda nao saem de casa, mas qdo falamos em passear, eles engatinham ate a porta e, se nao saimos, abrem um berreiro.
Se coloco roupa de sair neles e demoro pra ir, nossa....a casa vai abaixo com o choro...rs
Confesso que nem eu sei como dou conta de tudo, mas dou.
Achava que nao daria...de verdade.
Mas hj, tem horas que estou com os dois nos colo, dou a mamadeira para os dois aos mesmo tempo...
Agente vai conseguindo superar as limitacoes como me disse a Gabi certa vez....rs
Olha, eu sempre levo os meus no medico por qualquer coisa diferente que acontece...
Uma vez minha mae disse que eu so escuto a palavra do medico...
Mas eu confio no pediatra deles e gosto de ouvir a opiniao do especialista...
Eh claro que sigo minha intuicao de mae tb, e funciona, mas os medicos estudaram pra isto.
Agora pretendo estar mais presente.
Li algo sobre um esquema de posts...rs
Se puder me explicar para que eu possa participar...rs
Um beijo pra vc e para o seu mergulhador desbravador de piscinas de bolinhas...rs

Ana Karina disse...

Ta devagar aqui....rs
Ivana, os bebes da Regiane nasceram. Ainda fazem posts para estas ocasioes?
Eu poderia escrever o texto...
Precisando eh so falar.
Bjao

Rafael Araujo disse...

Ana,

Mandei e-mail p vc com o login e senha do blog p vc escrever o texto p Regiane.

bjs p vc e bbs

Ivana

Ivana disse...

Meninas,

Desculpem,

Meu enteado tinha entrado no computador e acabei postando com a conta dele.

Ivana

Esperando o Presente! disse...

Ivana,
ja postei...rs
Espero que gostem.
Bjao

Fernanda disse...

Ivana,
Eu deixaria a Ana Beatriz viajar sim, com meu marido. Ficaria meio histérica, mas acho que seria uma experiência muito boa para nós três.
E como eu sei que você confia plenamente em seu marido como pai, acho que, se tiver mesmo segura, vale a pena encarar o desafio.
Não vejo nenhum egoísmo em você pensar um pouco em si mesma sozinha, curtindo dormir sem horário, etc. Você merece e precisa cuidar de si também.
Venha nos contar a decisão!
bj
Fernanda